sábado, 4 de setembro de 2010

A flor mais grande do mundo brota-lhe do suspiro final

em um prédio de apartamentos
um velho morrer a portas fechadas isolado do resto
e de seu corpo nascer flores
das pústulas amanhecidas que a escuridão do quarto vem regar
quer dizer que os parentes demorarão vinte dias a dar pela falta
os vizinhos demorarão menos,
quinze dias,
graças ao fedor

um velho morrer e não saber que morto
não sente, às vezes, a imobilidade
dos membros, logo depois de acordar

e simplesmente sobre a normalidade das
pernas matinalmente trêmulas desejar
uma fruta da fruteira da mesinha da cozinha

um velho que lúcido é morto só tem um desejo
que é não tropeçar num tapete ao entrar no corredor
ou ver que o cachorro não babou os jornais

Um comentário:

naomefazpensar disse...

Já viu o curta metragem "A flor mais grande", inspirado nos escritos do Saramago?
Fantástico!

Acho que está lá no meu canal: youtube.com/user/fecarrico