segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

O mundo é verde-musgo

Queimo meus livros
corto as cordas do meu violão
não quero mais fugir para o méxico
e nem sei se vou dormir
ou comprar cigarros

a cidade é cinza porque o céu reflete os faróis
da madrugada inconseqüente
o que escrevo não vale a pena publicar
ou traduzir
é mentira, ilusão, farsa
chamem como quiser

Um comentário:

Eloisa disse...

Os faróis refletem a inconstância.

México também te serviria de porto?