quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Um copo e uma garrafa na madeira escura
isso é minha poesia
receber o mundo de qualquer garrafa
na noite dos sentidos que se escondem
atrás da lua e nos meio-fios

Um comentário:

Nadja Reis disse...

'receber o mundo de qualquer garrafa'

Bonito isso!



xDD